Google Tag Manager

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Cumprimento de metas nas empresas e mobbing


Mobbing, um meio empregado para buscar cumprir metas a curto prazo pelas empresas












Os meios empregados atendem em geral às seguintes regras:

1- A Empresa sempre tem razão.

2- Caso a Empresa deixe de ter razão, prevalece o item 1.

3- O empregado é sempre preguiçoso, mentiroso e quer tirar proveito da Empresa.
4- Cabe ao chefe provar ao empregado escolhido o item 3, até que o mesmo peça demissão do emprego, evitando assim custos de demissão.

5- Caso o empregado venha buscar meios legais para assegurar seus direitos, os recursos jurídicos para os advogados da Empresa são ilimitados e por todo o tempo que durar o processo, independentemente da sua duração. 

6- A Empresa contratará os melhores advogados e estes farão de tudo, a qualquer preço, para evitar criar jurisprudência em favor do empregado.

7- Os fins justificam os meios. Caso fique evidente a perda da ação de Mobbing por parte da Empresa, esta colocará toda a responsabilidade no chefe imediato alegando que o mesmo agiu contra as regras da Empresa e por própria vontade.

Em geral, o que as Empresas buscam é o cumprimento das metas e a otimização das pessoas para este fim.

Normalmente as Empresas consideram metas crescentes. 

Sabemos que as habilidades de uma pessoa doente ou assediada diminuem em função do estresse, da ansiedade, da insegurança e da própria situação em que a pessoa se encontra. 

Quando a Empresa considera que a meta pode ser prejudicada em função da queda de habilidade ocorre o desligamento.

É importante para o empregado lembrar de que sua experiência é o elemento que faz a diferença.

Embora a vitima possa ter queda de habilidades, certamente se a sua experiência for elevada ela terá plenas condições de atingir as metas estabelecidas, com sucesso.

“O que faz a diferença entre a bondade e a maldade não são as nossas habilidades.

O que mostra quem realmente  nós somos são as nossas escolhas, e estas são fortalecidas pela contribuição da nossa experiência.”

Nossa armadura é a justiça, a integridade, a ação continuada no bem e a obtenção de resultados por meios justos e dignos.

Pense nisso!
Deuteronômio 31 1:6

1- Depois foi Moisés, e falou estas palavras a todo o Israel,
2- E disse-lhes: Da idade de cento e vinte anos sou eu hoje; já não poderei mais sair e entrar; além disto o SENHOR me disse: Não passarás o Jordão.
3- O SENHOR teu Deus passará adiante de ti; ele destruirá estas nações de diante de ti, para que as possuas; Josué passará adiante de ti, como o SENHOR tem falado.
4- E o SENHOR lhes fará como fez a Siom e a Ogue, reis dos amorreus, e à sua terra, os quais destruiu.
5- Quando, pois, o SENHOR vo-los der diante de vós, então com eles fareis conforme a todo o mandamento que vos tenho ordenado.
6- Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles; porque o SENHOR teu Deus é o que vai contigo; não te deixará nem te desamparará.

Nota: Dedico este post ao meu amigo João Franciman, sempre meu grande incentivador.
 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda