Google Tag Manager

sábado, 16 de agosto de 2014

Cetamina a droga do estupro










Cetamina a droga do Estupro

Informação é a melhor prevenção.

A versão veterinária da Cetamina é um medicamento com venda restrita. 




Conhecida como “droga do estupro”, a Cetamina tem efeito alucinógeno, hipnótico e pode levar a perda de consciência.

É um anestésico usado, geralmente, em cirurgias de cavalos e bois.

O nome é uma alusão ao estado vulnerável em que ficam as mulheres quando consomem a droga. 














Boa Noite Cinderela é um golpe, confira.

















Boa Noite Cinderela, é um golpe antigo e está sendo muito utilizado, principalmente em Festas e Baladas. Porém o golpe Boa Noite Cinderela que geralmente era utilizado para roubar as vitimas, também é aplicado pra abusar.

Sendo assim, você que costuma freqüentar Baladas em Barzinhos, Danceterias ou Casa de Swing, todo cuidado é pouco, e para evitar golpes como o da Boa Noite Cinderela, é importante nunca tomar bebida alguma oferecida por estranhos, a não ser um Amigo ou Casal muito amigo e sempre ficar atento com o seu copo.

Não largue ele em cima da mesa ou no balcão do bar  para ir dar aquelas longas voltinhas nos labirintos e salinhas de uma Casa de Swing ou ir dançar. Mesmo que atrapalhe vale dançar com ele na mão e fazer a mesma coisa com a lata de Cerveja ou Refrigerante, caso você não queria dançar com ele na mão, coloque embaixo do pé. Rs*** Brincadeira!!!

Em último caso, beba tudo antes de sair da mesa e troque sempre de copo, SAI MAIS BARATO PAGAR POR OUTRA DOSE.

A verdade é que em um simples descuido é possível alguém lançar algum produto dentro do seu copo ou lata, e assim você acabar sendo mais uma vitima do Golpe Boa Noite Cinderela.

Ouvimos um caso em que o Casal entrou nessa, foi seguido até sua casa e roubaram tudo. E tudo isso saindo de dentro de uma Casa de Swing.
É importante também, que você nunca fique sozinha(o) durante uma Balada, estar sempre com amigos e conhecidos por perto é importante para não acabar sendo mais uma vítima do Boa Noite Cinderela.

Sintomas após ingerirOs sintomas são divididos em duas partes: Durante e depois de ingerido.

Durante:
Você pode se encontrar meio sonolento.
Tonto não, pois é uma característica meio comum a você, mas continuamos….
Também você enxergará tudo escuro.
Em alguns casos poderá até contar sobre toda sua vida e ficar meio cabisbaixo, TalVez nem seja só pela Droga, e sim pela bebida alcoólica ingerida junto.

Depois:
É aí que você verá os efeitos colaterais e outros sintomas que não viu durante. 
Para começar, você acorda meio grogue, cambaleando e com dores de cabeça.
Fora isso e sendo bem radical; as dores de cabeça vão piorar se você estiver pelada(o) e ver que foi estrupada ou olhar para o lado e não achar sua carteira.



Os conteúdos do Boa Noite Cinderela são:
Lorax, Lexotan, GHB (ácido gama-hidroxibutírico), Ketamina (Special K) e Rohypnol (Flunitrazepam): depressoras do sistema nervoso central. Encontradas, geralmente, na forma de comprimidos ou gotas e ao serem ministradas juntamente com bebidas alcoólicas alteram o nível de consciência, por até três dias, podendo causar intoxicação ou morte por desidratação. Por se dissolverem facilmente; e serem incolores e inodoras, identificar um copo que recebeu tais doses é tarefa quase impossível.

Fonte:
- See more at: http://www.netcina.com.br/2011/07/dica-de-prevencao-contra-o-boa-noite.html#sthash.Hw6sl19l.dpuf


Para saber mais, clique sobre mais informações, abaixo.




Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Boa-noite_Cinderela

Boa-noite, Cinderela pode se referir a um crime que consiste em drogar uma vítima para roubá-la ou estuprá-la,1 ou às drogas usadas para executar este crime.2

As drogas que costumam ser usadas no golpe são:
GHB (ácido gama-hidroxibutírico) 1 2
Ketamina (Special K) 1
Rohypnol (Flunitrazepam) 1
Clorofórmio

Também são conhecidas como "rape drugs" (em português: "drogas de estupro"1 ). Em comum essas drogas apresentam um efeito depressor sobre o sistema nervoso central, principalmente quando combinadas com o álcool, que tem efeito similar.

O nome tem origem no uso dessas drogas para dopar vítimas em potencial de assalto ou abuso. Algumas vezes há lacunas de memória dos eventos no período de intoxicação. O efeito pode durar até cinco horas e trazer inclusive risco de morte por parada cardio-respiratória ou outros efeitos da intoxicação.

O crime praticado com a utilização de tais drogas caracteriza-se como sequestro, com o agravante de expor a vítima ao risco de morte e incapacitação permanente por coma prolongado e distúrbios psicológicos pós traumáticos.

O uso simultâneo de Valium com álcool foi considerado bastante mais perigoso do que o flunitrazepam. Incapacidade de coordenar os movimentos, tendência para o corpo se deslocar para a esquerda ou direita, em que o consumidor, tendo consciência de tal fato, é incapaz de corrigir a sua trajetória, é um sintoma clássico do uso de Diazepam e álcool.

Face à natureza dos maus-tratos ou da agressão de detenção e grave sofrimento físico ou moral do sequestro a pena é reclusão do criminoso por dois a oito anos acrescida das penalidades de estupro que são de 6 a 10 anos de reclusão, aumentando para 8-12 anos se há lesão corporal da vítima ou se a vítima possui entre 14 a 18 anos de idade, e para 12 a 30 anos, se a conduta resulta em morte.

Em alguns países os praticantes de crimes sexuais são devidamente identificados em bancos de DNA e outras características biológicas, obrigados a freqüentar sessões de tratamento psicológico/ psiquiátrico sendo também obrigatório informar as autoridades policiais da comunidade onde reside a sua liberdade após cumprimento da pena.

Boa-Noite, Cinderela também era o nome de um quadro do programa de TV de domingo do Programa Silvio Santos nos anos 70.3
Ver também
Methaqualone
Perversão
Tortura
Sociopatia
Direito penal
Lei Maria da Penha
Transtorno de estresse pós-traumático
Referências

Ir para:a b c d e Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, 1a Policlínica Militar - Campinho, Drogas Ilícitas: Uma Realidade Muito Próxima [em linha]

O que é estupro?

Estupro ou violação é a prática não-consensual do sexo, imposto por meio de violência ou grave ameaça de qualquer natureza por ambos os sexos. 

Ele consiste em uma penetração da vagina ou do ânus de uma ou mais vítimas (ou no sentido mais amplo também da boca) por um ou mais indivíduos

Os indivíduos podem ser homens, mulheres ou animais treinados para estupros. 

Também se trata de estupro, se os indivíduos enfiam objetos em suas vítimas.



Índice
1 Cultura
1.1 Estupro de homens contra homens
2 Formas de estupro e a sua aceitação na sociedade e nas leis
3 Estupro na legislação
4 Estupro na saúde
5 Estupros no Brasil
6 Referências
7 Ver também
8 Ligações externas


Cultura

O estupro da Lucrécia (Roma) de Ticiano, Paris. O suicídio da vítima causou muitas reflexões nas artes e na sociedade sobre a legitimação do estupro.

Até 1975, época em que a feminista norte-americana Susan Brownmiller lançou seu livro Against Our Will: Men, Women, and Rape,1 obra esta que se tornaria um marco na defesa pelos direitos femininos, havia uma cultura de que a mulher poderia ter contribuído com o estupro, caso não tivesse tentado resistir. 
Assim, até então, quando uma mulher era violentada, tinha de provar que havia tentado resistir. Também levava-se em consideração a maneira como a vítima estava vestida e até mesmo sua vida pregressa. 
Considerava-se que se a mulher estivesse vestida de forma tida como provocante, isso seria uma atenuante para o agressor. 
Da mesma forma, se ela tivesse vários parceiros também. 
A obra de Susan Brownmiller, contudo, abordava o estupro como sendo uma forma de violência, poder e opressão masculina e não de desejo sexual
Segundo ela, o estupro seria uma forma consciente de manter as mulheres em estado de medo e intimidação 2 .

Estupro de homens contra homens
Estatísticas revelam que o estupro de homens contra homens é mais comum do que se imagina e apresenta baixo índice de denúncia; "homens sem voz" seriam milhares em todo o mundo, mas em especial em países nos quais as Instituições e a Justiça tem pouca eficácia. Para os homens o estupro e tão humilhante quanto para as mulheres. 34 5 6 .

Formas de estupro e a sua aceitação na sociedade e nas leis

O estupro pode ser

- um ato individual e um ou mais indivíduos contra uma vítima ou um grupo pequeno. Se trata de atos isolados cometidos por indivíduos isolados. Essa forma é considerada em praticamente todas as regiões da terra um ato criminoso, pelo menos quando se refere às seres humanas. 7 8Uma forma especial é o estupro de vulneraveis, quando a vítima se encontra sob poder ou responsabilidade do estuprador. Uma outra forma especial é o estupro dentro do casamento, quando um dos parceiros, normalmente a mulher, não quer sexo mas é forçada pelo marido. Em muitos países e religiões é considerado crime, inclusive na legislação, em outros não, porque a mulher teria o dever de satisfazer os desejos sexuais do marido.

- um ato generalizado com fundo corretivo, político, étnico, religoso ou doutrinário. Pertencem a essa categoria o estupro corretivo de lésbicas, o estupro étnico, o estupro com fins missionários em regiões muçulmanas9 e estupros sob critérios racistas como o estupro de escravas negras por brancos no Brasil

Hoje em dia essa forma de estupro raramente é oficializado na legislação de um país, mas é aceitada em muitas regiões pelos líderes ou pela sociedade. 

Oficialmente liberada é essa forma de estupro somente em regiões governadas pelo direito islamico, porém não todos os teólogos muçulmanos interpretam o Alcorão assim, que ele libere realmente o estupro em certas ocasiões.10

- um meio corretivo dentro do sistema carceário. Embora que autorizado em muitos países, o estupro carcerário não tem legitimação na legislação a não ser em alguns países governados pelo direito islâmico.

- um fenômeno generalizado no decorrer de conflitos armados

Estupros de guerra são usados para humilhar, levar ao desespero, espalhar terror e medo e engravidar mulheres do inimigo. Embora que muitas vezes ordenados pelos lideres, não acham respaldo na legislação, a não ser em alguns países governados pelo direito islâmico.

- uma prática ligada à prostituição
Já que o estupro é definido como prática não-consensual do sexo, uma mulher ou menina, que não é prostituta por vontade própria, mas forçada por outras pessoas, é estuprada não somente pelos cafetões, mas também pelos clientes
O estupro de uma mulher, uma vez presa dentro do sistema de prostituição, é tolerado amplamente pela sociedade, mas quase nunca pela justiça. 
O estupro em massa de uma prostituta nova ou de uma menina em processo de transformação para ser prostituta é uma prática comum e do lado dos traficantes e cafetões absolutamente necessária para conseguir a transformação, e a sociedade e os clientes sabem disso e frequentam e usam as prostitutas depois com a maior naturalidade. 

Porém, a relação de um cliente com uma prostituta forçada é considerado crime por algumas associações e partidos políticos, mesmo se o cliente pague a devida taxa. A Alemanha e outros países europeus discute até uma lei a respeito.11

Somando tudo se estima que o numero de estupros em um dia fica na média no mínimo em mil por um milhão habitantes. Alguns cientistas presumem a cifra 40 vezes maior. 

Significa que acontecem em cada 7 dias até 140 milhões estupros no mundo inteiro, ou por ano entre 2.5 bilhões e 100 bilhões. 

As variações enormes explicam-se por divergências sobretudo sobre a avaliação, em quais casos relações com prostitutas forçadas e esposas dependentes, submissas, sem direitos ou casadas contra a própria vontade devem ser consideradas estupros.


Estupro na legislação
Ver artigo principal: Estupro na legislação

A maior parte do corpus jurídico mundial abrange o estupro na legislação, caracterizando-o como um crime sexual no qual há penetração.

No Brasil, apesar de ser crime hediondo, o estupro é um crime com alto número de ocorrências.Quantidade de estupros registrados no Brasil14 15 16



Nota: Os dados acima não incluem os casos onde houve tentativa de estupro sem consumação do ato.

Estupro
Classificação e recursos externos
CID-9 E960.1
MedlinePlus 001955
MeSH D011902
Aviso médico

Referências

Ir para cima↑ Against Our Will: Men, Women, and Rape. Susan Brownmiller, Random House Publishing Group, 1975. ISBN 9780449908204 Página visitada em 20/06/2013.
Ir para cima↑ GIRARDI, Giovana. Estupro.
Ir para cima↑ Al Jazeera, The silent male victims of rape
Ir para cima↑ psychiatryonline, Male rape: offenders and victims
Ir para cima↑ NYTimes
Ir para cima↑ VoaNews, Rape Congo
Ir para cima↑ Das bizarre Sexualleben der Tiere (A estranha vida sexual dos animais de Michael Miersch
Ir para cima↑ Site sobre um tipo de lagarto, que estupra; em alemão
Ir para cima↑ Aiatolá defende que todas as mulheres cristãs podem ser estupradas
Ir para cima↑ Estupro étnico e religioso
Ir para cima↑ [1]
Ir para cima↑ Revista Época. Inventora distribui camisinha “antiestupro” na África do Sul durante a Copa. Página visitada em 04/01/2012.
Ir para cima↑ Superinteressante. Médica sulafricana distribui camisinhas antiestupro na Copa. Página visitada em 04/01/2012.
Ir para cima↑ 6º Anuário Brasileiro de Segurança Pública
Ir para cima↑ 7º Anuário Brasileiro de Segurança Pública
Ir para cima↑ Estadão (04.11.2013). Gastos com segurança pública atingem R$ 61 bi no País (em Português). Página visitada em 19.03.2014.
Ver também

O Commons possui uma categoriacontendo imagens e outros ficheiros sobre Estupro

Abuso sexual
Agrafobia
Agressão sexual
Atentado violento ao pudor
Ativo (relação sexual)
Biastofilia
Curra
Estupro carcerário

Estupro corretivo
Lei 12015 de 2009
Mulher na história
Passivo (relação sexual)
Pedofilia

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda