Google Tag Manager

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Mao Estranha

Mão Estranha

Síndrome da mão alheia

síndrome da mão alheia, ou síndrome da mão alienígena, é uma desordem neurológica incomum na forma de apraxia, na qual os membros do paciente parecem adquirir vida própria. O membro — a mão, por exemplo — passa a realizar tarefas complexas e involuntárias, como abrir botões da camisa ou retirar as roupas do corpo. Na maioria das vezes a pessoa não percebe que o membro está executando movimentos.1 




Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/01/sindrome-rara-fez-americana-ser-atacada-pela-propria-mao.html


Síndrome rara fez americana ser atacada pela própria mão
Karen Byrne sofreu por 18 anos com síndrome após cirurgia para tratar epilepsia que dividiu seus hemisférios cerebrais.



Síndrome da Mão Alheia faz com que as mãos
atuem de forma aleatória. (Foto: BBC)

Imagine ser atacado por uma de suas próprias mãos, que tenta repetidamente estapear e socar você.

 Ou então entrar em uma loja e tentar virar à direita e perceber que uma de suas pernas decide que quer ir para a esquerda, fazendo-o andar em círculos. 

Essa realidade é bem conhecida da americana Karen Byrne, de 55 anos, que sofre de uma condição rara chamada Síndrome da Mão Alheia.

A síndrome de Byrne é fascinante, não somente por ser tão estranha, mas também por ajudar a explicar algo surpreendente sobre como nossos cérebros funcionam.

 O problema começou após ela passar por uma cirurgia, aos 27 anos, para controlar sua epilepsia, que havia dominado sua vida desde seus 10 anos de idade.

A cirurgia para curar a epilepsia normalmente envolve identificar e depois cortar um pequeno pedaço do cérebro no qual os sinais elétricos anormais se originam.

 Quando isso não funciona, ou quando a área danificada não pode ser identificada, os pacientes precisam passar por uma solução mais radical.

No caso de Byrne, seu cirurgião cortou seu corpo caloso, um feixe de fibras nervosas que mantém os dois hemisférios do cérebro em permanente contato.

Novo problema
O corte do corpo caloso curou a epilepsia de Byrne, mas a deixou com um problema totalmente diferente. Ela conta que inicialmente tudo parecia bem, mas que então os médicos começaram a notar um comportamento extremamente estranho.

"O médico me disse: 'Karen, o que você está fazendo? Sua mão está te despindo'. 

Até ele dizer isso eu não tinha percebido que minha mão esquerda estava abrindo os botões da minha camisa", diz.

 "Então eu comecei a abotoar a camisa novamente com a mão direita, mas assim que eu terminei, a mão esquerda começou a desabotoar de novo.

 Então o médico fez uma chamada de emergência para um outro médico e disse: 'Mike, você precisa vir aqui imediatamente, temos um problema'."

O caso de Karen Byrne foi tema de documentário
da estatal britânica BBC. (Foto: BBC)

Para saber mais, clique sobre mais informações, abaixo.

Karen Byrne havia saído da operação com uma mão esquerda que estava fora de controle. "Eu acendia um cigarro, colocava-o no cinzeiro e então minha mão esquerda jogava-o fora. Ela tirava coisas da minha bolsa sem que eu percebesse. Perdi muitas coisas até que eu percebesse o que estava acontecendo", diz.

Em alguns casos, a mão esquerda dela chegava a estapeá-la, sem controle. Ela conta que seu rosto chegava a ficar inchado com tantos golpes.

Luta de poder
O problema de Byrne foi provocado por uma luta por poder dentro de sua cabeça. Um cérebro normal é formado por dois hemisférios que se comunicam entre si por meio do corpo caloso.

O hemisfério esquerdo, que controla o braço e a perna direitos, tende a ser onde residem as habilidades linguísticas. O hemisfério direito, que controla o braço e a perna esquerdos, é mais responsável pela localização espacial e pelo reconhecimento de padrões.

Normalmente o hemisfério esquerdo, mais analítico, domina e tem a palavra final nas ações que desempenhamos. A descoberta do domínio hemisférico tem sua raiz nos anos 1940, quando os cirurgiões decidiram começar a tratar a epilepsia com o corte do corpo caloso.

Após a recuperação, os pacientes pareciam normais. Mas nos círculos psicológicos eles se tornaram lendas. Isso porque esses pacientes revelariam, com o tempo, algo que parece incrível - que as duas metades do nosso cérebro têm cada um uma espécie de consciência separada. Cada hemisfério é capaz de ter sua própria vontade independente.

Experiências
O homem que fez muitas das experiências que primeiro provaram essa tese foi o neurobiólogo Roger Sperry. Em um estudo particularmente notável, que ele filmou, é possível ver um dos pacientes com o cérebro dividido tentando resolver um quebra-cabeças.

O quebra-cabeças exigia o rearranjo de blocos para que eles correspondessem a padrões em uma imagem.

Primeiro o homem tentou resolver o quebra-cabeças com sua mão esquerda (controlada pelo hemisfério direito), com bastante sucesso. Então Sperry pediu ao paciente que usasse sua mão direita (controlada pelo hemisfério esquerdo). Essa mão claramente não tinha nenhuma ideia de como fazê-lo.

A mão esquerda então tentou ajudar, mas a mão direita parecia não querer ajuda, então elas terminaram brigando como se fossem duas crianças.

Experiências como essa levaram Sperry a concluir que 'cada hemisfério é um sistema de consciência isolado, percebendo, pensando, lembrando, raciocinando, querendo e se emocionando'.

Em 1981 Sperry recebeu um prêmio Nobel por seu trabalho. Mas em uma ironia cruel do destino, ele então já sofria com uma doença degenerativa do cérebro, chamada kuru, provavelmente contraída em seus primeiros anos de pesquisas com cérebros.

Medicação
A maioria das pessoas que tiveram seus corpos calosos cortados parecem normais posteriormente. Você poderia cruzar com eles na rua e não saberia que algo havia acontecido.

Karen Byrne teve azar. Após a operação, o lado direito de seu cérebro se recusava a ser dominado pelo lado esquerdo. Ela sofreu com a Síndrome da Mão Alheia por 18 anos, mas felizmente para ela seus médicos encontraram uma medicação que parece ter trazido o lado direito de seu cérebro de volta ao controle.

A história de Byrne foi contada no último programa da série da BBC "The Brain" (O Cérebro), que foi ao ar na Grã-Bretanha na quinta-feira.

Mao boba

Mão boba


É aquela maõzinha que adora dar uma passeada nos locais onde não podem ou devem no momento...rsrsrrsrs

Mão boba, é aquela que de boba só tem o nome, que o homem tenta..e tenta dar aquela passadinha na guria e ela fica segurando...não deixando..(mas que as vezes até quer...mas nao deixa)...é aquela mãozinha no passador da calça que escorrega os dedos na bunda....aquele passar de mão nos seios da guria na hora daquele beijo prolongado...que ela deixa passar até umdeterminado ponto...e depois tira rápido...e até aquele beliscão na bunda..quando já se tem mais intimidade...
Digam o que quiser todo homem, senão o fez, fará uso da eterna mão boba....(por que atualmente...senão usarem são taxados pelas mulheres de frouxos...kkkk)!!!
Viva a MÃO BOBA...!!!!!
Good luck...!!!!

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Previsoes para 2015

Previsões para 2015

Estimado leitor, confira as previsões para 2015 no Clube do Tarô.
Basta você clicar no link abaixo e será levado diretamente para a página do Clube do Tarô, para as previsões de 215.

APLICAÇÕES DAS CARTASPrevisões coletivas:

http://www.clubedotaro.com.br/site/p55_6_prev.asp


APLICAÇÕESPrevisões coletivasPrognósticos 2015:

http://www.clubedotaro.com.br/site/p55_6_Prev15.asp


Confira nas imagens abaixo.



Minha contribuição está lá no signo de Virgem. 
Veja nas figuras abaixo.


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Mao naquilo

Mão naquilo e uma dose de bom humor português.



Fonte: http://jomasasi.blogspot.com.br/2007/06/j-voltmos-isto-1953.html



Já voltamos a isto? 1953

Corria o longínquo ano de 1953, quando a Câmara Municipal de Lisboa publicou a portaria n.º 69.035, destinada a aumentar o policiamento em zonas então consideradas "quentes".



Pela curiosidade do texto segue o mesmo reproduzido sem comentários.


“Verificando-se o aumento de actos atentatórios à moral e aos bons costumes, que dia a dia se têm vindo a verificar nos logradouros públicos e jardins, e, em especial, nas zonas florestais Montes Claros, Parque Silva Porto, Mata da Trafaria, Jardim Botânico, Tapada da Ajuda e outros, determina-se à Polícia e Guardas Florestais uma permanente vigilância sobre as pessoas que procurem frondosas vegetações para a prática de actos que atentem contra a moral e os bons costumes.


Assim, e em aditamento àquela Postura n.º 69.035, estabelece-se e determina-se que o artº 48º tenha o cumprimento seguinte:

1º- Mão na mão 2$50
2º- Mão naquilo 15$00
3º- Aquilo na mão 30$00
4º- Aquilo naquilo 50$00
5º- Aquilo atrás daquilo 100$00
6º- Parágrafo único - Com a língua naquilo 150$00 de multa, preso e fotografado.

Leitura de pintas nas maos e outros sinais

Figura 1
Figura 2 



Figura 3
Figura 4 

 Figura 5


Figura 6

Figura 7


 Figura 8

Figura 9
Figura 10



Figura 11
 


Figura 12


Figura 13


Figura 14 


Figura 15





Figura 16



Figura 17

Leitura de Pintas nas Mãos

Lola


"Leonina, ascendente em gêmeos e Vênus em câncer.
Amo seu blog e visito faz bastante tempo, você faz tum trabalho maravilhoso !
O que mas me intriga nas minhas mãos são as pintas que nasceram do nada, alguma já fazem anos, mas tenho uma meio recente na lateral do mindinho da mão direita.


Segue o anexo com pulsos + costas das mãos. 

Bom, a primeira pinta (a da ponta do mindinho esquerdo) acho que surgiu quando eu estava me recuperando de um baque emocional muito forte, já as outras duas ( uma no monte da lua da mão esquerda e outra na lateral do mindinho) acho que surgiram em momentos aleatórios da minha vida. 

Sei que não é nenhuma doença, mas mesmo assim me intrigam, porque nunca achei nada que explicasse na quiromancia.

Vamos à interpretação das figuras. O que mais me chamou a atenção em cada uma.

Figura 1- M de Metatron e duas pintas.
Figura 2- Linha de Pulsos, ligação com ETs e linha de casamento.
Figura 3- M de Metatron e base do polegar.
Figura 4- Linhas dos pulsos, pinta e linhas da cabeça e coração.
Figura 5- Linha da Vida, Linha do Casamento e pinta.
Figura 6- Pinta, pinta e linha do romance.
Figura 7- Linhas do pulso e pinta.
Figura 8- Tipo de mão. Coxas grossas, bem torneadas e bonitas.
Figura 9-  Conexão com Extra Terrestre e linha da cabeça.
Figura 10- Linha do Coração e detalhes do Polegar.
Figura 11- Ai que belas coxas e o tipo da mão, que mão?...
Figura 12- Linha da vida e linha de apoio.
Figura 13- Que belas coxas! A imaginação vai longe, ai, ai.
Figura 14 - Mão nervosa com muitas linhas.
Figura 15- Econômica e controlada. Acumula riqueza.
Figura 16- Terceira falange do dedo mínimo e o nó no dedo.
Figura 17- Três pintas.

Então vamos juntar as interpretações:

M é o símbolo de Metatron. Significa, que Lola é um soldado do bem. Uma pessoa que veio a este mundo fazer a diferença em benefício da humanidade. Certamente Lola é uma pessoa espiritualizada.

As Pintas. Todas elas tem pequeno diâmetro, são regulares e circulares. Segundo o relato de Lola não crescem e também não parecem que sangrem. Assim, são benignas. Surgem devido ao acúmulo de melanoma sob a pele e neste caso são inofensivas e chamadas de nevos comuns.


As pintas são uma expressão de estresse e podem surgir em qualquer fase da vida.

Quanto ao local onde elas surgiram, isto tem relevância para a quiromancia.

Então, vamos aos locais das pintas.

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Significado das pintas nas maos

Significado das pintas nas mãos




Significado de pintas nas mãos das tatuagens dos presos (vide abaixo).






Pintas nas mãos podem ser sinal de câncer. Cuidado!

Pintas tatuadas nas mãos podem ser símbolos de presidiários, cuidado antes de tatuar!




PINTAS NAS MÃOS

Pintas nas mãos

Muitas mulheres maduras, até mesmo as mais jovens, apresentam pintas ou as chamadas sardas nas mãos, que na verdade são melanoses ou lentigos solares.



Na maioria dos casos elas surgem na vida adulta devido à exposição solar continua e acumulada.



Os tratamentos são vários. Cremes clareadores de uso diário, peelings químicos ou abrasivos e até mesmo o laser e a luz intensa pulsada.



Segundo o Dr. Ademir Jr, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, o desaparecimento depende de cada caso e de cada paciente. “De qualquer forma se for apenas com cremes de uso domiciliar normalmente desaparecem mais lentamente do que com qualquer procedimento”, disse.



Para prevenir, os procedimentos são os básicos: usar filtro protetor solar e evitar exposição das áreas ao sol excessivo. “Dirigir, por exemplo é um ato que gera muito destes quadros e que pode ser prevenido com o uso do protetor solar”, completa o médico.



Fonte – MBPress – 2008



Fonte: http://www.daureamachado.com.br/dermatologia/pintas/tratamento-de-pintas.asp



Pintas

O sinal que aparece na epiderme é um nevo melanocítico, são células que se agrupam, formando a pinta.



Além disso, a predisposição genética também é um diferencial, para aqueles que possuem uma grande quantidade de sinais pelo corpo. Com uma média entre 10 e 40 por pessoa, as pintas começam a aparecer ainda na infância aumentando progressivamente até os 30 anos de idade, depois dos 50 anos, tornam-se raras.

Com diferentes tamanhos, as pintas também podem ser totalmente planas ou apresentarem uma pequena saliência.

As pintas saudáveis, geralmente, são pequenas e têm uma cor só. Porém, é importante realizar exames periódicos para verificar alteração na cor ou aumento no diâmetro do sinal, que pode ser um indicador de câncer de pele.

Como surgem as pintas?


As pintas, denominação popular das lesões névicas, aparecem devido ao acúmulo de melanócitos, células que produzem melanina, sob a pele.

Localizados abaixo da epiderme, estas células se agrupam e formam os chamados nevos melanociticos, que aparecem na tez como uma mancha mais escura.

Qual é o número normal de pintas nos adultos?


O número de pintas varia de pessoa para pessoa.

A maioria dos adultos brancos possui entre 10 a 40 pintas espalhadas pelo corpo, mas existem casos de pessoas com mais de 100.

O que são as sardas?


As sardas são lesões benignas, geralmente de cor castanho-amarelada ou castanha.

Aparecem durante a infância, com maior incidência em pessoas de pele clara, geralmente nas regiões do corpo mais expostas ao sol.

Como saber se a pinta deve ser retirada?


Existem algumas características que devem ser avaliadas: se o sinal sofre modificação de tamanho ou na cor, dentro de um curto período de tempo; pintas que sangram, coçam ou ardem e sinais escuros na palma das mãos ou nas plantas dos pés, couro cabeludo ou dentro da boca.

Diante destas situações deve-se procurar orientação de um especialista.

Quais cuidados devem ser tomados com as pintas para que não se transformem em câncer de pele?


É importante evitar a exposição solar excessiva, principalmente pessoas de pele clara e com muitas pintas.

Aplicar na pele filtro solar com fator de proteção 15, pelo menos trinta minutos antes de se expor ao sol, reaplicar a cada duas horas e evitar os horários de horários de maior incidência de raios UV, entre as 10h e 16h.

Como realizar o autoexame?
O autoexame pode ser realizado de três em três meses. Pode-se utilizar um espelho para visualizar as regiões mais difíceis.

Porém, é fundamental visitar, pelo menos uma vez por ano, um dermatologista para que as pintas sejam avaliadas.

Autoexame de pele em 8 etapas
Uma mancha que aparece o u que apresenta crescimento pode ser um tumor de pele.
Avalie sua pele periodicamente e procure seu dermatologista se notar alterações.


O que é a regra do ABCD?
Este método avalia: assimetria, bordas, cores, diâmetro e a evolução de cada pinta, verificando a possibilidade de malignidade.

Quanto existem 2 ou mais critérios positivos é necessário remover a lesão para analise microscópica.

Regra do ABCD clinico: Assimetria   Borda









Simétrico | Benigno 









Borda regular | Benigno










Assimétrico maligno




Borda irregular
Maligno














Assimétrico
Maligno

Borda irregular
Maligno



Os nevos comuns são redondos e simétricos.

Algumas formas iniciais de melanoma são assimétricas, ou seja, uma linha traçada no meio não irá criar metades comparáveis.



Os nevos apresentam as bordas regulares, enquanto os melanomas apresentam irregularidades com saliências e reentrâncias.

ABCD
Cor   Diâmetro




Tom único de cor
Benigno


Inferior a 6 mm
Benigno







Dois ou mais tons de cores
Maligno











Superior a 6 mm
Benigno




Os nevos comuns geralmente apresentam cor na mesma tonalidade. Os melanomas normalmente apresentam variação de tons



Os nevos comuns normalmente não ultrapassam 6 mm de diâmetro. Melanomas iniciais tendem a ser maiores




Bolinhas d'água nas mãos que coçam bastante.



Fonte: http://blogbulledebeaute.com/bolinhas-nas-maos-e-acido-urico/

O que muita gente chama de ácido úrico é na verdade disidrose. Tanto homens, quanto mulheres podem ter disidrose que é mais comum na faixa de adultos jovens ou seja, de 20 a 40 anos.

Ela é caracterizada por vesículas com líquido dentro (parecem um pouco com bolinhas de sagu) que coçam bastante.

A causa é desconhecida, mas acredita-se que esteja relacionada com o suor, uma vez que a disidrose tende a piorar no calor ou em situações de stresse.

O uso de antibióticos como penicilina também pode ser causa.

Alergias ou dermatites de contato podem dar um quadro semelhante, então é preciso diferenciar a desidrose desses outros problemas de pele.

Quando a pessoa tem crises frequentes de disidrose ela pode desenvolver uma pele mais grossa, ressecada e descamativa que é resultante de lesões repetitivas no local.

Na maioria das vezes a disidrose se resolve sozinha, em um período de cerca de 3 semanas.

Pode ajudar no tratamento manter a pele hidratada com cremes e pomadas a base de emolientes como uréia.



Algumas vezes pode ser necessário tratamento com medicamentos, especialmente se houver contaminação da pele ferida por fungos ou bactérias.

Assim, se o problema estiver aumentando, é muito importante procurar um médico que possa avaliar o problema e prescrever a medicação correta.



Qual é a pinta perigosa?

Atualizado em 30/07/2014

Cristina Nabuco - Edição: M de Mulher

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/saude/reportagem/vida-saudavel/quando-pinta-perigosa-792851.shtml






Foto: Chris Parente

Cobiçadas no tempo de Marilyn Monroe e sua charmosa versão instalada na bochecha, elas passaram a ser condenadas a partir da descoberta da relação com o câncer de pele. A ordem era remover sempre! Agora, reina o equilíbrio: a análise periódica permite diferenciar as pintas perigosas das inofensivas e só intervir se houver necessidade. Sorte dos apreciadores! O dermatologista Luís Torezan, diretor da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, esclarece as principais dúvidas sobre o assunto



Por que as pintas aparecem?

As pintas ou nevos, o nome científico, são pequenas formações planas ou em relevo, lisas ou rugosas na pele. A maioria apresenta tons de castanho e são compostas de células especiais, as névicas, que não têm outra função além de formar essas lesões. O que determina o aparecimento é a predisposição genética, mas a exposição solar também conta. Quanto mais toma sol, maiores os riscos de você ter pintas precocemente. Elas "nascem" geralmente na infância e adolescência, mas algumas podem surgir até a terceira década de vida.



Todas as pintas são perigosas?

Não. Algumas podem trazer prejuízo estético, mas não oferecem risco de transformação maligna. Já as discretas e instaladas em locais escondidos podem causar maior preocupação.



Pintas e sardas são a mesma coisa?

Não, são formações diferentes. As sardas sempre são planas, têm coloração castanho-claro e decorrem do aumento na quantidade de melanina, pigmento que colore a pele e é produzido por outra célula, o melanócito. O principal fator desencadeante para quem apresenta tendência hereditária para desenvolvê-las é a exposição à luz solar. Por isso deve tomar muito cuidado especialmente na praia e no alto verão: o sol pode aumentá-las em quantidade e tamanho e vir a escurecê-las.



Por que são mais comuns em quem tem pele clara?

Tanto as pintas quanto as sardas se desenvolvem mais em ruivos e loiros em decorrência da sensibilidade aos raios ultravioleta. Mas morenos e negros não estão imunes e, portanto, também devem evitar exposição ao sol em horários de pico.



Pessoas com muitas pintas correm mais risco de câncer de pele?

Sim, elas são mais vulneráveis aos tumores de pele, inclusive o tipo mais grave, o melanoma, que tem alto risco de metástase (quando surgem focos do tumor em outros locais) e não responde bem ao tratamento, a menos que seja removido em estágio precoce. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de pele corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país, porém o melanoma representa apenas 4% desses tumores. Para 2012, são esperados 6230 novos casos, 3170 em homens e 3060 em mulheres. A faixa de maior incidência é entre 30 e 40 anos.



O câncer sempre se desenvolve a partir de uma pinta perigosa?

O melanoma, sim. Mas os cientistas não sabem dizer se as pintas benignas se transformam em malignas por traumas e exposição exagerada ao sol ou se isso acontece apenas com as que já nascem predispostas a originar o tumor. Já os tipos menos severos de câncer de pele (carcinomas basocelular e espinocelular) não têm relação com pintas.



As piores são as de cor negra?

Apesar de chamarem mais atenção, pintas negras não estão sempre relacionadas ao melanoma. O mais importante é a alteração na pigmentação: era castanha e ficou com as bordas pretas, adquiriu tripla coloração ou a cor se tornou irregular. Então, ela deve ser avaliada por um dermatologista.



Se a pinta tiver pelo significa que é mais perigosa?

Em geral, essas pintas aparecem na primeira infância e são inofensivas, mas devem ser vistas pelo médico, especialmente se tiverem mais de 6 milímetros de diâmetro.



Que parâmetros são considerados para analisar uma pinta?

As associações médicas desenvolveram o padrão ABCDE, sendo A de assimetria (um lado difere muito do outro); B de bordas (os contornos são irregulares, há reentrâncias para dentro e para fora); C de cor (a coloração é irregular); D de diâmetro (acima de 6 milímetros, o risco de melanoma aumenta); e E de evolução (refere-se ao crescimento acelerado).



É preciso ficar mais atento às pintas localizadas nas áreas expostas?

Embora seja mais frequente em áreas expostas ao sol, o melanoma também pode aparecer em locais escondidos, como embaixo do braço, nos dedos dos pés, na palma das mãos e nos genitais. Uma pinta nova em área não exposta tem que ser rapidamente avaliada.



O exame feito no consultório pode afirmar que a pinta sinaliza câncer de pele?

O dermatoscópio, aparelho portátil com lentes que aumentam de 10 a 70 vezes o tamanho da pinta, identifica sinais precoces de câncer de pele. Mas o diagnóstico final só é dado após o exame no laboratório das células removidas da lesão.



Por segurança, todas as pintas devem ser extraídas?

Não. A tendência hoje é acompanhá-las. Se houver muitas, pode ser feito o mapeamento digital das pintas, uma técnica em que são feitas fotografias e comparadas em um programa de computador para estimar o risco de transformação maligna de cada uma. Quando alto, a orientação é a remoção cirúrgica. Do contrário, a pinta pode ser monitorada e reavaliada a cada três ou seis meses. Mas quando está localizada em área sujeita a atrito (sob o elástico do sutiã, na planta dos pés, embaixo do braço), recomenda-se a retirada, pois a agressão contínua pode favorecer a transformação maligna da pinta.



Em caso de câncer de pele, qual é o tratamento?

O mais importante é extrair a pinta e um pouco do tecido ao redor. Dependendo do estágio do tumor (essa avaliação é feita no laboratório), pode haver a indicação de quimioterapia e imunoterapia.



O ABCDE das pintas

As primeiras cinco letras do alfabeto são um guia para perceber os sinais de alerta do melanoma. Confira:





1. Assimetria

Dividida ao meio, os dois lados da pinta (à esquerda) devem ser simétricos. A assimetria (à direita), quando as metades não correspondem, é sinal de alerta de melanoma.



2. Bordas

As pintas benignas têm bordas uniformes e lisas. No caso de melanoma inicial (à direita), as bordas tendem a ser irregulares, e podem estar entrecortadas ou serreadas.



3. Cor

As pintas benignas costumam ter uma cor só. Cores variados (marrom, castanho, preto) também são sinal de alerta. O melanoma pode mudar para tons de vermelho, branco ou azul.



4. Diâmetro

As pintas benignas geralmente têm um diâmetro menor que o das malignas. O melanoma tem o diâmetro maior que 6 milímetros, mas pode ter um tamanho menor no início.



5. Evolução

As pintas benignas comuns têm sempre o mesmo aspecto. Mas se apresentarem mudança na cor, no formato, tamanho e relevo, sangrar, coçar ou formar crosta, consulte um médico.



Fonte: http://www.adorofisica.com.br/trabalhos/ciencia_e_ps/quirologia.html

De acordo com a quirologia, todas as marcas que temos nas mãos tem um significado.



Por exemplo, as pintas indicam alguma coisa ruim em determinada área da vida.



Essas marcas podem estar nos dedos.

Cada dedo da mão está ligado a um planeta.

O polegar sofre influência de Vênus e está ligado a pessoa, ao seu eu, e por isso é único dedo que se move independente dos outros.

O dedo indicador é influenciado por Júpiter e está ligado a área de estudos e espiritualidade.

O dedo médio está ligado a Saturno e interfere na área profissional.

O dedo anelar recebe a influência do Sol e tem relação com a família.

O dedo mínimo que tem influência de mercúrio está ligado a comunicação.



O significado de Pintas Tatuadas nas mãos usadas por criminosos

Para saber mais, clique sobre Mais informações, abaixo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda