Google Tag Manager

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Parecer aos outros venturosa por Raimundo Correia

Parecer aos outros venturosa, mal secreto


RAYMUNDO CORREA
Cartão postal antigo; bilhete postal – old postcard – tarjeta postalantigua –
Editor/publisher M. OROZCO, Rio de Janeiro circa 1904)



RAYMUNDO CORREA
(1859-1911)

RAIMUNDO da Mota de Azevedo CORREA  ( RAIMUNDO CORREIA ) , magistrado, professor, diplomata e poeta, nasceu em 13 de maio de 1859, a bordo do navio brasileiro São Luís, ancorado na baía de Mogúncia, MA, e faleceu em Paris, França, em 13 de setembro de 1911.

Doire a Poesia a escura realidade
E a mim encubra
”!
RAIMUNDO CORREIA



MAL SECRETO

Se a cólera que espuma, a dor que mora
N´alma e destróe cada illusão que nasce,
Tudo o que punge, tudo o que devora
O coração, no rosto se estampasse;

Se se pudesse o espírito que chora,
Ver através a mascara da face,
Quanta gente, talvez, que inveja agora
Nos causa, então piedade nos causasse!

Quanta gente que ri, talvez, comsigo
Guarda um atroz, recôndito inimigo,
Como invisivel chaga cancerosa!

Quanta gente que ri, talvez, existe
Cuja ventura unica consiste,
Em parecer aos outros venturosa! 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda