Google Tag Manager

sábado, 5 de dezembro de 2009

Yin Yang Os opostos complementares

O estudo da medicina oriental está intimamente ligado à teoria do Yin e Yang.
A premissa básica é que tudo no universo existe num continuo estado de mudança. Esta mudança se exprime em termo do Yin se tornar Yang e do Yang se tornar Yin. Ambos são relativos e não absolutos.

Tudo no universo existe em oposição complementar:
- Sem o frio não existiria o calor
- Sem o topo não existiria a base
- Sem a resistência não haveria o movimento

Tao Te Ching: "Do um, surgiu o dois e do dois todas as coisas nasceram."

Se a tendência de qualquer movimento é de contração (força centripeta), então a força dominante é Yang. A força de contração origina densidade, atividade, calor, peso, velocidade, etc.

Se a tendência de qualquer movimento é de expansão (força centrífuga), então a força dominante é Yin. A força de expansão origina menor densidade, menor atividade, menor calor, leveza, menor velocidade, etc.

Os extremos Yin e Yang transmutam-se um no outro.  A contração levada ao ponto extremo produz um tendência para a expansão e vice-versa.

Esse pulsar da vida governa toas as coisas, desde o modo como as marés enchem e vazam e as plantas crescem numa sequência de intregração e de diferenciação, até a orbita dos planetas em seu movimento em torno do sol.

No corpo, há a expansão e a contração do coração,
O encher e o esvaziar dos pulmões,
A contração e a distenção dos músculos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda