Google Tag Manager

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Dores nas costas – parte 2.

Coluna
Dores nas costas – Parte 2.
A quiropatia oriental considera qua a energia KI flui por todos os ossos do corpo e através de todas as estruturas ósseas. O sistema terapêutico visa então a um fluxo livre de energia KI.
O professor Michio Kushi, em seu livro Macrobiótica – Filosofia e Fisiologia, observa que a espinha, “orgão delicado em nossa constituição, deve ser reta, porém atualmente é muito raro as pessoas estarem isentas de curvaturas e desvios.”
Os músculos estão em conexão dupla com a espinha e com os orgãos do corpo.
Na região do fígado, por exemplo, há uma interligação entre esse orgão, os músculos dessa região e a espinha dorsal. Portanto, quando o fígado está expandido, surge uma tensão nos tecidos próximos à espinha, o que acaba provocando o deslocamento de uma vértebra. Neste caso, a quiropatia oferece resultados satisfatórios, abreviando a cura dos orgãos afetados.
Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


Há tambem outras causas: quando os discos (situados entre as vértebras) se dilatam, as vértebras se separam.
Outra causa muito comum é quando fazemos um esforço para levantar um objeto pesado, sentindo uma dor nas costas e nas pernas. O que acontece realmente é que os discos estão enfraquecidos.
A melhor recomendação segundo os macrobióticos, é eliminar os líquidos que tenham muito açucar e outros alimentos extremamente YIN, a fim de que os discos se contraiam e voltem para a sua posição correta.
Já o professor Jong Suk Yum observa que “o homem foi feito para andar como os animais, porém, de acordo com a teoria da evolução, passou a andar ereto. É certo que a nova posição trouxe ao homem o seu desenvolvimento intelectual e novas funções para os membros superiores. Mas, do ponto de vista da saúde e circulação, trouxe problemas. A nova posição alterou a estrutura da coluna vertebral de horizontal para vertical, isto é, deixos de ser viga para ser pilastra. A espinha dorsal é composta de 33 vértebras sobrepostas e em suas cavidades passam nervos. Dos intervalos intervertebrais saem as ramificações nervosas, quen se extendem pelo corpo inteiro. Passamo o dia trabalhando em diversas posições, provocando o deslocamento da coluna, e para retifica-la passamos quase a metade das nossas vidas deitados. Além disso, usando um colchão de espuma mole nunca retificaremos os defeitos da coluna. A criança quando se meche durante o sono, jogando a coberta para o lado, está instintivamente retificando sua coluna.”

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda