Google Tag Manager

quarta-feira, 20 de março de 2013

Oraculo Secreto de Papus parte 01 de 36 O Projeto

O Oráculo Secreto de Papus parte 01 de 36 - O Projeto























Estimado leitor, repetidas vezes tenho sido solicitado a buscar uma simplificação prática para assuntos complexos


Como fazer da Tábua Astrológica de Papus um oráculo simples, divertido e funcional, que auxilie nas respostas buscadas pelas pessoas?

Em busca de uma solução para este desafio seguem estas 36 postagens, uma por dia, correspondente a cada uma das casas da Tabua Astrológica de Papus,  que esperamos sejam de grande utilidade para o estimado leitor.

É importante saber que existem casas e cartas.
As casas são fixas e nunca mudam de lugar.
As cartas são móveis de dependem de embaralhar e distribuir para caírem nas casas.
Da combinação de casas e cartas é que se faz a leitura. Assim é preciso conhecer ambas e qual o resultado da combinação.

É isto que buscamos nesta modesta compilação de informações.

Para jogar este oráculo é preciso marcar sobre uma mesa 36 lugares, uma para cada casa.

Embaralhar um baralho comum e distribui-lo sobre as 36 casas.

Aí começa a leitura.
Para simplificar, consideramos a sigla PaCOtEs - Paus, Copas, Ouros, Espadas

Paus são Bastões, abreviados pela letra B.
Copas são Taças, abreviadas pela letra T.
Ouros são Moedas, abreviadas pela letra M.
Espadas são Gládios (Gladiadores), abreviadas pelas letra G.

O símbolo de 01- Projeto, é Papel e Caneta.
Sobre esta casa podemos ter as seguintes cartas T,B,M ou G.
Significado:
T= êxito - O consulente terá êxito no seu projeto.
B= esforço - O projeto será bem sucedido mas precisará de esforço para a sua conclusão.
M= Dificuldades - Haverão dificuldades para a conclusão do projeto que deverão ser superadas.
G= Traição - Tem gente "remando contra", pessoas que querem impedir o bom termo deste projeto, que precisam ser identificadas e neutralizadas.



Casa 1 - O projeto.



Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.








Fontes: http://biometrio.blogspot.com.br/2011/08/como-ler-sorte-nas-cartas-1-como-usar.html

http://konektigi.blogspot.com.br/2011/06/combinacao-do-taro-com-os-numeros-da.html

http://books.google.com.br/books?id=vMwW_Q0cTGUC&pg=PA159&lpg=PA159&dq=Tabua+astrologica+de+Papus&source=bl&ots=lptkEKFJQr&sig=rkq9hZTOzb5S0t-P2PPxP4YEsCc&hl=pt-BR&sa=X&ei=14xIUdX3A5TA4AOM3YCwCA&ved=0CDEQ6AEwAA#v=onepage&q=Tabua%20astrologica%20de%20Papus&f=false

http://taubatetom.blogspot.com.br/2012/08/iniciacao-astrologica-papus.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Papus

http://pt.wikipedia.org/wiki/Projeto

Damos inicio a uma série de 36 artigos em homenagem a Papus. Desejo ao estimado leitor o uso com sabedoria sempre no serviço ativo e útil no bem, das informações aqui contidas.


Informações importantes












A Tábua Astrológica foi reconstituída por Papus de acordo com documentos egípcios. A combinação dos hieróglifos e dos números ou das cartas de baralho, dá precisas indicações a respeito dos segredos do futuro.

A Tábua Astrológica analisa 36 significações que são preciosas: projeto, satisfação, êxito, esperança, azar, desejo, injustiça, ingratidão, associação, perda, sofrimento, estado, alegria, amor, prosperidade, casamento, aflição, gozo, herança, traição, rival, presente, amante, elevação, benefício recebido, empreendimento, mudança, morte e fim, recompensa, desgraça, felicidade, fortuna, indiferença, favor, ambição e doença.


A base dos estudos científicos feitos nos templos antigos pelos egípcios, caldeus, chineses, etc, era o estudo do céu. O percurso do Sol nos 12 signos era o ponto de partida de inúmeras histórias místicas (por ex.: a conquista do Velocino de Ouro, os Trabalhos de Hércules)

O nascer e o ocaso das constelações, os múltiplos movimentos que aconteciam no imenso MAR CELESTE, Maha María, prendiam a atenção dos iniciados e formavam a base de um ensinamento tanto preciso como profundo.

Os caracteres alfabéticos dos alfabetos hieroglíficos egípcios, cuneiformes e chineses primitivos derivam diretamente da forma que têm certas constelações. O céu torna- se, assim, o conservatório do verbo, e se todos os monumentos intelectuais da Terra fossem destruídos, bastaria empreender o estudo sistemático do céu para recuperar os princípios da construção.

Roda Astrologica

Há três círculos de construção geral:

-  o círculo do astro central;

-  o círculo dos astros móveis e

-  o círculo dos fixos:

Há sete astros móveis e doze signos zodiacais fixos. 
Imagine tudo isto em sinais hieroglíficos e terá chave de todos os alfabetos sagrados de 22 letras, que a Universidade da Babilônia tinha, desde o ano 500 A.C., tornados exotéricos .












Papus
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Nota: Para outros significados, veja Papus (desambiguação).
Gérard Encausse


Nome completo Gérard Anaclet Vincent Encausse
Conhecido(a) por Papus
Nascimento 13 de Julho de 1865
Corunha, Espanha
Morte 25 de outubro de1916 (51 anos)
Paris, França
Nacionalidade França
Progenitores Mãe: Irene Perez
Pai: Louis Encausse (químico)
Cônjuge Madame J. Robert
Ocupação Médico, militar, ocultista


Gérard Anaclet Vincent Encausse (Corunha, Espanha, 13 de Julho de 1865Paris,França, 25 de Outubro de 1916), mais conhecido pelo pseudônimo de Papus, foi um médico, escritor, ocultista, rosacrucianista, cabalista, maçom e fundador do martinismo moderno.


Índice
1 Biografia
2 Obra
2.1 Traduzida ao português
3 Notas

Biografia

Filho de pai francês, o químico Louis Encausse, e de mãe espanhola, de origem cigana, a senhora Irene Perez, desde 1869 passou a viver com a família no bairro de Montmartre, em Paris


Estudou primeiramente no colégio Rollin e, depois, com 17 anos, começou a freqüentar a Faculdade de Medicina de Paris, onde se graduou com sua tese de doutorado sobre moléstias nervosas, um verdadeiro tratado sobre o assunto.

Teve sua crise de materialismo ainda nos tempos de faculdade, e o contato mantido com alguns membros de diversas ordens ocultistas, dentre eles Stanislas de Guaita, transformou a mera curiosidade em legítimo e profundo interesse pelos assuntos do Ocultismo. 


Teve como seu iniciador o Marquês Saint-Yves d'Alveydre, que herdou os documentos de um dos principais fundadores do ocultismo francês, Antoine Fabre d'Olivet.


Ainda jovem, começou a estudar os segredos ocultistas, passando horas na Biblioteca Nacional de Paris ou na Biblioteca do Arsenal, analisando os segredos da Alquimia e da Cabala


O nome "Papus" (nome do gênio da medicina no "Nuctemeron", de Apolonio de Tiana) foi adotado por influência de Eliphas Levi, e identifica uma entidade espiritual dedicada à terapia. 

Em 1882 foi iniciado por Henri Delaage na Sociedade dos Filósofos Desconhecidos, ordem que teria sido fundada por Louis Claude de Saint-Martin, no século XVIII, na França.[1]


Em 1888, Encausse, Saint-Yves e de Guaita juntaram-se com Joséphin Péladan e Oswald Wirth para fundar a Ordem Cabalística da Rosacruz. Encausse foi ainda o fundador do Grupo de Estudos Esotéricos e o editor das revistas L'Initiation e Le Voile d'Isis.[2]

En 1891, Encausse afirmou estar na posse dos documentos originais de Martínez de Pasqually, e com eles fundou uma ordem maçônica de martinistas denominada Ordem dos Superiores Desconhecidos ou, simplesmente, Ordem Martinista. 


Assegurava que tinha sido iniciado no Rito de San Martín pelo seu amigo Henri Delaage, o Visconde de Laage (que afirmava que o seu avô materno tinha sido iniciado na ordem pelo próprio Saint-Martín). 

A Ordem Martinista converteu-se no principal feito de Encausse, e continua vigente na atualidade como um dos seus legados mais perduráveis. 

Em 1893, Encausse foi consagrado bispo da Igreja Gnóstica de França por Jules Doinel, o qual tinha fundado esta Igreja em 1890 com a intenção de fazer reviver a religião dos cátaros

Em 1895, Doinel abdicou como Primado da Igreja Gnóstica francesa, deixando o controle da mesma a um sínodo de três bispos, um dos quais era Encausse. 

Durante este período (1894, 1895), Encausse esteve filiado na Sociedade Teosófica

Em Março de 1895, filiou-se ao Templo da Golden Dawn Ahathoor de Paris, e em 1897 fundou a Sociedade Alquímica de França, juntamente com Saint-Yves d'Alveydre, Jollivet Castelot, de Guaita e outros.[3]

Encausse reconhecia "Maitre Philippe" (Philippe Nizier) como seu "mestre espiritual", porém o seu primeiro e verdadeiro mestre foi o Marquês Saint-Yves d'Alveydre, já citado.

Faleceu em 25 de outubro de 1916 de tuberculose, contraída nas linhas de batalha da Primeira Grande Guerra, onde atuou como major-médico.


Obra
Gérard Encausse escreveu uma vasta obra literária, da qual se destacam os livros:
L'Occultisme Contemporain. 1887.
L'Occultisme. 1890.
La Science Des Mages. 1892.
Anarchie, Indolence et Synarchie. 1894.
Le Diable et l'occultisme. 1895.
Traite Méthodique De La Magie Pratique. 1898.
La Russie Aujourd'hui, juntamente com Jean Carrère Niet, 1902.
La Kabbale. 1903.
Le Tarot Divinataire. 1909. PDF de Internet Archive


Traduzida ao português
Reencarnação, Ed. Pensamento, São Paulo, Brasil, s/d.
Tratado Elementar de Magia Prática, Ed. Pensamento, São Paulo, Brasil
O Tarô dos Boêmios, Sociedade das Ciências Antigas, Brasil, 1985.
A Cabala, Martins Editora, 2003.

ABC do Ocultismo, Martins Editora, 2003.

Notas
Biografia de Papus hermanubis. Página visitada em 27/Fev/2011.
Biografia de Papus (em francês). Página visitada em 27/Fev/2011.
Prefácio do tradutor da edição para a língua portuguesa de Tratado Elementar de Magia Prática, editora Pensamento, São Paulo, 1973.











Parte 01 de 36 - O projeto
Carta de Copas - Aspectos Positivos: Exito (++)
Carta de Ouros - Aspectos Negativos: Dificuldades (-)
Carta de Paus - Oportunidades: Esforço (+)
Carta de Espadas - Ameaças: Traição (--).

O Projeto
Um projeto (AO 1945: projecto) é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Os projetos e as operações diferem, principalmente, no fato de que os projetos são temporários e exclusivos, enquanto as operações são contínuas e repetitivas.
Os projetos são normalmente autorizados como resultado de uma ou mais considerações estratégicas. Estas podem ser uma demanda de mercado, necessidade organizacional, solicitação de um cliente, avanço tecnológico ou requisito legal.
As principais características dos projetos são:
temporários, possuem um início e um fim definidos.
planejados, executado e controlado.
entregam produtos, serviços ou resultados exclusivos.
desenvolvidos em etapas e continuam por incremento com uma elaboração progressiva.
realizados por pessoas.
com recursos limitados.
Esse é um resumo da definição de projeto feita pelo Guia PMBOK®, um guia que identifica o subconjunto do conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos, amplamente reconhecido como boa prática na maioria dos projetos na maior parte do tempo e utilizado como base pelo Project Management Institute ( PMI®).
O contexto da gerência de projetos descreve o ambiente em que um projeto opera. Sua observação é fundamental, já que o gerenciamento das atividades do dia-a-dia é necessário, mas não é o suficiente para o sucesso do projeto.

Índice 

1 Ciclo de Vida de Projeto
2 Partes envolvidas no projeto (stakeholders)
3 Estruturas Organizacionais
4 Contexto Sócio-Econômicos e Ambientais
5 Ver também
6 Referências

Ciclo de Vida de Projeto

O conjunto de fases do projeto é chamado “ciclo de vida do projeto”. De um modo geral, as fases do projeto apresentam as seguintes características:
Cada fase do projeto é marcada pela entrega de um ou mais produtos (deliverables), como estudos de viabilidade ou protótipos funcionais;
No início de cada fase, define-se o trabalho a ser feito e o pessoal envolvido na sua execução;
O fim da fase é marcada por uma revisão dos produtos e do desempenho do projeto até o momento;
Uma fase começa quando termina a outra. Quando há overlapping entre as fases, chamamos essa prática de "fast tracking". Nesse caso, começa-se a trabalhar nas próximas fases do projeto antes do fim da fase corrente (entrega e revisão dos produtos);
Os custos são geralmente crescentes à medida que a fase avança;
Os riscos são geralmente decrescentes à medida que a fase avança;
A habilidade das partes envolvidas alterarem os produtos de cada fase é decrescente à medida que a fase avança;
Cada indústria apresenta diferentes fases específicas para seus projetos, sendo que muitas têm suas fases detalhadamente descritas, em padrões.

Partes envolvidas no projeto (stakeholders)

São indivíduos e organizações ativamente envolvidos no projeto, cujos interesses são afetados (positiva ou negativamente) por ele, ou que exercem influência sobre o mesmo. Incluem o gerente de projeto, o cliente, a organização que fará o projeto, os membros da equipe de projeto, o sponsor/patrocinador (indivíduo/grupo interno ou externo que provê os recursos financeiros para o projeto).
Inclui também partes externas, como fundadores, vendedores, fornecedores, agências governamentais, comunidades afetadas pelo projeto e a sociedade em geral.
É boa prática identificar cada uma das partes envolvidas no projeto, identificar e gerenciar possíveis áreas de conflito entre elas. Uma orientação geral é resolver as diferenças entre as partes favorecendo o cliente.

Estruturas Organizacionais

A organização em que o projeto está inserido pode ser de duas categorias: ou é uma organização que vive de projetos, ou é uma organização que adotou o gerenciamento por projetos para a sua administração.
De um modo geral, as organizações utilizam diversas estruturas. As principais são:
Organização com estrutura funcional: cada funcionário tem um superior bem definido, e as equipes são organizadas por funcionalidade (ex. finanças, produção, etc) ou seguindo estruturas internas da empresa
Organização projetizada : a empresa é organizada em departamentos, sendo que cada um responde a um gerente de projeto. Algumas áreas dão suporte a todos os projetos.
Organização matricial : a estrutura matricial é uma combinação das estruturas – funcional e projetizada. Com isso pode assumir características distintas que dependem exclusivamente do grau de relevância que cada extremo é considerado. Pode ser dividida em estrutural matricial fraca, forte e balanceada.
A estrutura matricial fraca mantém o gerente funcional com um nível maior de autoridade parecendo-se mais com uma estrutura funcional.
A estrutura forte se parece muito com uma estrutura projetizada e o gerente de projetos possui grande autoridade, podendo alocar recursos de outras áreas ou mesmo contratar recursos externos para realizar o projeto.
A estrutura matricial balanceada representa um equilíbrio entre os dois extremos, o lado funcional e o projetizado.

Contexto Sócio-Econômicos e Ambientais

O projeto deve levar em conta as seguintes questões:
Padrões e regulamentos, é importante ressaltar que a legislação em alguns países e/ou regiões pode alterar consideravelmente os rumos de um projeto.
Questões pertinentes à internacionalização, quando for o caso
Questões de diferenças culturais (políticas, econômicas, éticas, étnicas, religiosas, etc), quando for o caso
Sustentabilidade social (econômica e ambiental)

Ver também

Gerência de projetos
PMBOK

Referências

A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK® Guide). Third Edition ed. [S.l.]: Project Management Institute. ISBN 1-930699-45-X






LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda