Google Tag Manager

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Minha orelha é prospera? Yin Yang


"As orelhas são uma medida total da condição humana", dizem George Ohasawa e Michio Kushi", e por esta razão são orgãos importantes par o diagnóstico visual, quando são observadas então a sua forma, localização e espessura.

O lobo tem orelhas pontiagudas, características de um excessivo consumo de carne. Quando na primeira infância a pessoa se alimenta de cerais, existe a tendência de suas orelhas se desenvolverem para baixo, formando um lóbulo maior.

Os antigos diziam que o tamanho e a forma das orelhas dependem também dos hábitos nutricionais de sua mãe durante o período da gestação, nos 3 primeiros meses da gravidez, quando as orelhas se desenvolvem. Após o bebê nascer, e até cerca dos 10 ou 12 anos, podem ser efetuadas mudanças graduais, via alimentação, sem contudo mudar a estrutura da orelha.


A figura 1 mostra uma orelha com a parte superior mais desenvolvida indicando também excesso de proteínas (animal ou vegetal).

A figura 2 mostra uma orelha onde a parte de cima e de baixo estão bem desenvolvidas, que é considerado pelos antigos como sendo a orelha ideal

A figura 3 mostra uma orelha com a parte média muito desenvolvida e a superior e inferior nem tanto, caracterizando a orelha "biscoito". Essa forma de orelha pode ser acentuada por excesso de consumo de hidratos de carbono, especialmente açúcar.

Existe uma atividade chamada auriculoacupuntura que se utiliza dos pontos da orelha com as suas correlações com diversas partes do corpo no tratamento. É muito usada por exemplo para ajudar a deixar de fumar, com a chamada aplicação do ponto na orelha.

Os lóbulos das orelhas são a parte mais fria do corpo. Quando queimamos o dedo no fogo da cozinha em alguma panela o ato reflexo é imediatamente segurar o lóbulo da orelha para resfriar rapidamente o dedo e evitar que a queimadura progrida. No Oriente, eles ainda puxam um pouco o lóbulo da orelha para baixo com força para aliviar a dor da queimadura.

Dizem que os brincos servem para puxar os lóbulos da orelhas para baixo e assim num ato reflexo proporcionar menos dor e mais alegria de viver. Os minerais e a agua acumulam-se no lóbulo e determinam o seu desenvolvimento.

Os orientais consideram a orelha da estátua de Buda a ideal. Elas começam ao nível do olho e vão até o nível da boca com um lóbulo proeminente, que segundo os antigos representa a prosperidade.

Orelhas grandes podem indicar que os orgãos internos estão contraídos. Dizem os antigos que o crescimento do lóbulo da orelha está associado ao desenvolvimento do cérebro, porem muitos cientistas e gênios da atualidade apresentam lóbulo da orelha pequeno ou quase inexistente.

É interessante observar que , segundo o Dr. Yum , os animais pequenos, como o rato e o coelho precisam ter orelhas grandes porque são indefesos e necessitam estar alertas a qualquer ruído. Já os animais grandes como o tigre, o leão e o urso, possuem orelhas pequenas porque tem meios mais eficazes de defesa.

Se as orelhas são compridas desde cima até embaixo, isso pode significar um discernimento muito claro.

As orelhas que ultrapassam o limite da boca são Yin.
As orelhas que se elevam acima da linha dos olhos são Yang.

Orelhas coladas à cabeça podem indicar que o campo de recepção de vibrações é muito grande.
Orelhas puxadas para trás e agarradas na cabeça, de modo que não sejam visíveis quando se olha a pessoa de frente, podem indicar que seu portadores podem ser bons líderes e governantes da sociedade, pois em geral, pessoas com estas características são pacientes, procuram julgar apropriadamente e procuram ouvir de tudo.
Orelhas mais visíveis descoladas da cabeça, podem indicar uma natureza introspectiva, com tendência à meditação.
Orelhas grossas podem indicar sensibilidade e temperamento afável.

Um abraço querido leitor!
Votos de um Feliz Natal e um ano de 2010 pleno de Saúde, Harmonia e Prosperidade!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda