Google Tag Manager

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Bomba de Efeito Moral e Gas Lacrimogeneo

Bomba de Efeito Moral e Gás Lacrimogêneo






















Arma de efeito moral é o tipo de arma que têm a capacidade de despertar no indivíduo sensações altamente incômodas, tirando-lhe poder de reação, facilitando assim o controle de grandes grupos de manifestantes.


Gás lacrimogêneo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%A1s_lacrimog%C3%AAneo


Bombas de gás lacrimogêneo em uso na França.

gás lacrimogêneo explodindo.

Gás lacrimogêneo (português brasileiro) ou gás lacrimogéneo (português europeu) (do latimlacrima = lágrima) é um nome genérico dado a vários tipos de substâncias irritantes da pele,olhos (pode causar cegueira temporária) e vias respiratórias, tais como o brometo de benzila, ou o gás CS (clorobenzilideno malononitrilo). 


O uso crescente do gás lacrimogêneo, pela polícia e exército, como arma de "controle de multidões" deveu-se ao fato de, supostamente, ser capaz de dispersar multidões sem causar efeitos letais (mortes). 

Os primeiros estudos clínicos mostravam que o gás causava irritação e mal-estar e, em concentração controlada, era incapaz de deixar marcas ou causar óbitos. 

Por isso era chamado de arma não letal

Porém, em crianças de colo o efeito pode ser consideravelmente perigoso.

Gases lacrimogênios populares são os irritantes oculares CS, CN (cloroacetofenona) e CR(dibenzoxazepina), e o irritante respiratório aerossol de pimenta ou gás OC (de oleorresinaCapsicum).


Índice
1 Fórmulas
2 Utilização
3 Efeitos
4 Referências
5 Ligações externas

Fórmulas

A forma mais comum de gás lacrimogêneo, o CS (chlorobenzylidenemalononitrile), foi desenvolvido nos anos 50, na Inglaterra, pelo laboratório CBW (no polêmico centro de pesquisas de armas químicas de Porton Down).

 Depois, nos anos 1960, foi utilizado em larga escala pelos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnam.

Suas fórmulas variam. Podem ser, por exemplo, cloro-acetona (CH3–CO–CH2–Cl), bromo-acetona (CH3–CO–CH2–Br) ou acroleína (CH2=CH–COH). O CS é mais forte que o CN, porém desvanece mais rápido.

Qualquer composto químico que produza estes efeitos pode ser chamado lacrimogêneo, mas a denominação "agente de controle antidistúrbio" ou "gás lacrimogêneo" refere-se um produto químico lacrimogêneo escolhido por sua baixa toxicidade e por, supostamente, não ser letal.

Utilização
Estes produtos químicos se utilizam para dispersar multidões e são amplamente utilizados por forças policiais de todo o mundo, tanto em invasões de instalações, quanto no controle de tumultos de rua, já que podem produzir rapidamente irritação ou incapacitação sensorial, efeitos que desaparecem após cessada a exposição.

 Também podem ser utilizados em guerra química, ainda que seu uso em guerra seja uma violação da Convenção sobre Armas Químicas.

Estes gases podem ser dispersos por meio de sprays (aerossol) de mão, por meio de recipientes que emitem gás a um ritmo fixo ou de forma explosiva. 

Tais recipientes são tanto construídos na forma de granadas de mão como projéteis a serem lançados tanto de armas adequadas portáteis como fixas em veículos ou mesmo por morteiros

Podem ainda ser construídas conjuntamente com bombas de efeito moral, liberando o gás conjuntamente com explosão de ruído extremamente intenso.

Efeitos

Os efeitos da exposição ao gás lacrimogêneo são reações involuntárias de lacrimação com uma forte sensação de queimadura nas terminações nervosas da pele. 

Coceiras, inflamações, dor de cabeça, leve vertigem, sensação de insuficiência respiratória são os efeitos mais comuns.

Atualmente, os gases lacrimogêneos, incluindo o gás de pimenta, são legalizados em alguns países, apenas como armas para auto-defesa, porém tais armas - disponíveis em embalagens portáteis, como latas de spray - necessitam de licença e treinamento para seu porte e seu uso é restrito.

Quando acionada, ela inflama uma mistura química que explode com grande estrondo, normalmente espalhando uma nuvem de talco. 

Há também a bomba de fumaça, usada para obscurecer a visão; a flashbang, que produz um clarão que desorienta a vítima temporariamente; e a de gás lacrimogêneo, que irrita as mucosas de olhos, nariz, boca e pulmões, fazendo a pessoa espirrar, chorar e tossir fortemente. 

Mas, enquanto as granadas militares soltam estilhaços de metal mortíferos, as de efeito moral são feitas com um plástico que se desintegra - assim, não ferem ninguém, pelo menos em teoria.

Na prática, as explosões são fortes o suficiente para provocar contusões graves em quem estiver por perto.

 "Em altas concentrações, até o gás lacrimogêneo pode ser fatal. Por isso, os profissionais que empregam essas bombas têm que ser muito bem treinados", diz o delegado Maurício Lemos Freire, especialista no assunto, da Academia de Polícia Coriolano Cobra, em São Paulo.

Referências
Jones, Dane (1996) página de artgalleryplus.com Acesso em 2 de dezembro de 2007
Exército Brasileiro (s/d) site do EB Acesso em 2 de dezembro de 2007
"What Tear Gas do?" (s/d) site HowStuffWorks.com Acesso em 29 de novembro de 2007
Ligações externas
Agentes antidistúrbios


Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


Fonte: http://esquadraodoconhecimento.wordpress.com/2013/06/14/quais-efeitos-da-bomba-de-gas-lacrimogenio-spray-de-pimenta-dentre-outros/

Bala de borracha pode ser letal dependendo da região atingida. Spray de pimenta pode reduzir a frequência cardíaca.

Recursos usados pela polícia para a dispersão de manifestações ou multidões, como gás lacrimogêneo, spray de pimenta, balas de borracha e bomba de efeito moral, podem causar lesões graves, fortes alergias e, em casos extremos, levar à morte. O G1 conversou com especialistas Paulo Saldiva, médico patologista da Universidade de São Paulo (USP), e Arnaldo Lichtenstein, médico clínico-geral do Hospital das Clínicas, que explicaram os efeitos físicos dessas armas no corpo humano.
Balas de borracha
A arma mais “poderosa” é a bala de borracha. Ela é semelhante à munição comum, pois tem uma cápsula com pólvora para impulsioná-la. A diferença está no revestimento de látex. De acordo Paulo Saldiva, dependendo do calibre da arma, ela pode lesionar a órbita ocular e atingir o sistema nervoso central, quando direcionada ao rosto de uma pessoa. O projétil também pode desencadear uma arritmia cardíaca fatal, caso atinja o peito. Nos dois casos, a consequência pode ser o óbito.
bala de borracha
“Não é uma bala convencional, mas ela causa um impacto muito grande dependendo do calibre da arma”, diz o médico. “Entre outras lesões possíveis, estão as fraturas de mandíbula e malar e paralisia facial. Se acertar a orelha, pode romper tímpano e causar perda auditiva permanente”, alerta o especialista.
Nas manifestações desta quinta-feira (13), em São Paulo, a repórter do jornal “Folha de S. Paulo”, Giuliana Vallone, e o fotógrafo Sergio Silva foram atingidos pelo projétil. Com a região dos olhos inchada e pontos na pálpebra, ela passa bem. Já o fotógrafo corre o risco de perder a visão.
Outro ponto vulnerável é a nuca. De acordo com Lichtenstein, toda a região do pescoço se atingida pode trazer graves lesões. No caso de partes protegidas por músculos, como as coxas, o risco de morte não existe. “A pessoa vai sentir uma dor muito forte”, explica o médico.
Spray de pimenta
spray de pimentaUm dos grupos de pimentas e também dos pimentões que utilizamos normalmente na culinária, o gênero Capsicum, possui em sua constituição química uma substância chamada capsicina (8-metil-vanilil-6-nonenamida), a qual em contato com as mucosas (vias respiratórias, pele e olhos) produz uma severa reação inflamatória. Curiosamente essa substância foi e ainda é utilizada como indutora de tosse, quando da necessidade de avaliações e experiências de sensibilidade do reflexo de tosse, para testes clínicos e farmacológicos.
No entanto, outra reação instantânea e mais perigosa é a redução da frequência cardíaca. “A pessoa pode ter uma síncope. Se ela já sofre de problema cardíaco, esse quadro pode se complicar”, alerta o patologista.
Outro grupo que corre risco é o dos alérgicos. Segundo Arnaldo Lichtenstein, as pessoas alérgicas às substâncias encontradas nesse tipo de arma podem sofrer crise de asma, edema de glote (ao inchar, a glote obstrui a passagem de ar e causa insuficiência respiratória) e choque anafilático, o que pode levar à morte.
O efeito do spray de pimenta pode durar de minutos a horas, dependendo de como e do tempo de exposição à substância. De acordo com Paulo Saldiva, a pessoa atingida pode ficar com reflexo exaltado por mais de um dia. O spray contém um solvente (um álcool como etanol ou isopropanol), ou ainda substâncias como silicone, quando o spray tem o objetivo de impregnar o ambiente.
 Em contato com os olhos, assim como na pele e vias respiratórias, a capsicina causa um efeito inflamatório que gera uma sensação de dor e ardor levando acegueira temporária e conseqüente imobilização, o processo se dá devido à liberação de neuropeptídios das terminações nervosas. O seu efeito depende tanto da porcentagem de óleo-resina existente no spray quanto do tempo de exposição, mas em média, é em torno de 15 a 60 minutos. As controvérsias maiores resultam do pouco conhecimento sobre o efeito desta substância a longo prazo, embora estudos apontem que não causem lesões permanentes se houver um único contato. Outro fator é a sensibilidade e doenças respiratórias preexistentes, uma vez que o contato com essa substância pode causar dificuldade respiratória e, algumas vezes foram aludidas como causadoras de morte.
 Gás lacrimogêneo X vinagre
Também com efeito instantâneo, o gás lacrimogêneo tem consequências semelhantes às do spray de pimenta, especialmente para os alérgicos. Ele causa a irritação das mucosas, queimaduras na pele e provoca lacrimejamento, tosse e vômitos.
gás csO gás pode ser composto por diversas substâncias, como o o-clorobenzilideno malononitrilo, cloro-acetona, bromo-acetona ou acroleína — esta última é cancerígena, segundo o especialista da USP. Os efeitos levam entre 20 a 45 minutos para passar.
Durante as manifestações em São Paulo, muitas pessoas levaram vinagre (ou ácido acético) para reduzir os efeitos do gás lacrimogêneo. No entanto, o patologista Paulo Saldiva ressalta que a diminuição é muito pequena. “O vinagre está quase na categoria ‘lenda urbana’”, afirma Saldiva.
Segundo o patologista, as únicas substâncias reativas de fato são a máscara com permanganato de potássiofiltro de carvão aditivado – muito usado em regiões em guerra — e permanganato de potássio, que vem em forma de comprimido para ser diluído em água. Tal substância roxa é utilizada para amenizar assaduras de crianças.
Bomba de efeito moral
A bomba de efeito moral é a menos agressiva ao corpo humano, pois apenas libera barulho e fumaça. Ela utiliza pólvora, que também é uma substância irritante, mas não é direcionada.  No entanto, Arnaldo Lichtenstein alerta que pessoas alérgicas a substâncias presentes na bomba também podem apresentar reações graves.
Fonte: Adaptado do G1, Portal PROFPC.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda