Google Tag Manager

domingo, 26 de outubro de 2014

Mapa Astral de Jesus de Nazareth

Mapa Astral de Jesus de Nazaré









Fonte: Cavalo de Tróia 4 - Nazaré - J.J.Benítez - Ed. Planeta 2013
Pag. 261
"
Tenho hesitado em incluir esta documentação sobre Jesus. Não é em vão que sou do signo de Virgem...

Mas, finalmente, em honra à memória de Eliseu - autor do trabalho - achei oportuno complementar tudo o que tenho dito com ao menos uma síntese do curioso "horóscopo" (o termo não era do agrado de meu irmão, mais versado do que eu nestas questões esotéricas) elaborado com a ajuda do computador central do
"berço".


Nunca lhe perguntei como o havia conseguido.

Só me lembro que um dia, durante o "terceiro salto", se concentrou em sua feitura, ministrando ao Papai Noel todos os dados que havíamos recolhido.

O resultado do seu entusiástico trabalho deixou-me atônito. 

Talvez este resumo possa acabar sendo de utilidade para algum "outro louco maravilhoso".

A documentação, que jamais foi entregue à Operação Cavalo de 
Tróia, dizia o seguinte:

HORÓSCOPO NATAL DE JESUS DE NAZARÉ,
Autor: Papai Noel. (Meu irmão preferiu camuflar-se atrás do nome de guerra do computador).

Belém
Judéia
Israel.

21 de agosto do ano menos 7.
Hora local (refere-se à do nascimento): 11 horas, 43 minutos e 9 segundos.
(Outro registro: em "nossa volta" creio que fomos os únicos seres deste planeta a celebrar o Natal nesta data e hora.)

Dados Gerais:
Longitude: 35o E 12',
Latitude: 31o N 43'
Casas: Placidus, Geocêntrico, Tropical.
Hora universal (Greenwich): 9 horas, 22 minutos e 21 segundos.
Hora sideral: 9 horas, 33 minutos e 7 segundos.
Casas (Eliseu explicou-me certo dia o significado de cada um desses vocábulos. A verdade é que não prestei muita atenção e fui esquecendo) 

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


CASAS

Casa I: Ascendente: 15o 25' Escorpião
Casa II: 19o 49' Sagitário
Casa III: 17o 06' Capricórnio
Casa IV: Fundo do Céu: 21o 06' Aquário
Casa V: 23o 32' Peixes
Casa VI: 21'o 40' Áries
Casa VII:  Descendente: 15o 25' Touro
Casa VIII: 14o 49' Gêmeos
Casa IX: 17o 06' Câncer
Casa X: Meio do Céu: 21o 06' Leão
Casa XI: 23o 32' Virgem
Casa XII: 21o 40' Libra.

PLANETAS LONGITUDE DECLINAÇÃO VELOCIDADE
Sol          25o 03' 14"  Leão        13o N 16'      0o 58' 42"
Lua           1o 19' 00"  Câncer     28o N 09'    13o 00' 58"
Mercúrio   6o 45'        Virgem      9o N 45'      1o 39'
Vênus       11o 33'       Libra         6o  S 45'     1o 01'
Marte          3o 32'       Escorpião 13o S 59'     0o 41'
Júpiter        22o 36'      Peixes        4o S 33'     0o 06'R
Saturno      20o 33'       Peixes        6o S 15'     0o 4' R
Urano          4o 15'        Peixes      10o S 49'    0o 02' R
Netuno        2o 55'        Escorpião 10o S 52'    0o 02'
Plutão          9o 18'        Virgem     23o N 08'   0o 03'
Quíron        10o 38'        Áries
Nodo           00o 53'        Touro       11o N 54'


ASPECTOS
CONJUNÇÃO                       0o
SEMI-SEXTIL                     30o
SEMIQUADRATURA        45o
SEXTIL                                60o
QUADRATURA                  90o
TRÍGONO                          120o
SESQUIQUADRATURA  135o
QUINCUNCE                     150o
OPOSIÇÃO                         180o
PARALELO                            0o

SOL
Conjunção - Meio do Céu
Trígono - Nodo
Sesquiquadratura - Vênus
Quincunce - Júpiter
Oposição - Urano

LUA
Sextil - Mercúrio
Trígono - Marte
Sextil - Nodo
Trígono - Urano
Trígono - Netuno
Sesquiquadratura - Ascendente

MERCÚRIO
Sextil - Lua
Sextil - Marte
Sextil - Netuno
Trígono - Nodo
Oposição - Urano
Conjunção - Plutão

VÊNUS
SEMISEXTIL - Plutão
SEMIQUADRATURA - Sol
PARALELO - Saturno

MARTE
CONJUNÇÃO - Netuno
SEXTIL - Mercúrio
TRÍGONO - Lua
TRÍGONO - Urano
OPOSIÇÃO - Nodo
SESQUIQUADRATURA - Saturno

JÚPITER
CONJUNÇÃO - Saturno
TRÍGONO - Ascendente
QUINCUNCE - Sol
QUINCUNCE - Meio do Céu

SATURNO
CONJUNÇÃO - Júpiter
TRÍGONO - Ascendente
SESQUIQUADRATURA - Netuno
SESQUIQUADRATURA - Marte
QUINCUNCE - Meio do Céu
PARALELO - Vênus

URANO
TRÍGONO - Lua
TRÍGONO - Marte
TRÍGONO - Netuno
SEXTIL - Nodo
OPOSIÇÃO - Sol
OPOSIÇÃO - Mercúrio
OPOSIÇÃO - Plutão

NETUNO
CONJUNÇÃO - Marte
TRÍGONO - Urano
SEXTIL - Mercúrio
TRÍGONO - Lua
SESQUIQUADRATURA - Saturno

PLUTÃO
CONJUNÇÃO - Mercúrio
TRÍGONO - Nodo
SEMI-SEXTIL - Vênus
OPOSIÇÃO - Urano

Jesus de Nazaré,
Este informe, mais do que uma carta astral para a pessoa de Jesus, deve ser considerado uma representação simbólica da sua relação com o mundo.

Através do signo Escorpião - que guarda o mistério da Ressurreição - Fala-nos da sua missão na Terra, deixando uma "mensagem escrita" em simbologia astrológica.

Ainda assim, pode ser estudado com um ser humano.

Análise da Carta Astral do Seu Nascimento
Surpreendente a posição de todos os planetas.

- à exceção de Saturno e dos seus exteriores-, em suas casas.

Isto é excepcional.

Indica que Jesus representava todas as forças cósmicas em equilíbrio: o homem perfeito, o Homem-Deus.

Saturno e Urano não aparecem em suas casas. Acham-se em Peixes: Fato altamente significativo. (
Trata-se do signo místico por excelência. O peixe, seu símbolo, será utilizado posteriormente pelos cristãos.)


Nesta carta domina o elemento "Água".

O homem de água vive no nível psíquico. Sente-se como um estrangeiro no mundo da realidade. Sempre acaba afastando-se do material. A influência este elemento proporciona um alto grau de sensibilidade. O nativo sente a necessidade de viver intensamente.

Escorpião, signo do Ascendente (grau da Elíptica que figura no horizonte no lugar natal no momento do nascimento), domina sua carta. Além de representar o povo hebreu, é o símbolo da morte; de uma morta voluntariamente assumida que permitirá renascer em um Amor Superior que transcende os sentidos físicos.

A energia mais forte do homem "escorpião" é a do seu desejo. No "altamente evoluído", sua força sexual não atua no erótico: converte-se em força condutora. É uma fonte rejuvenescedora para a humanidade, um "médico" no mais alto sentido da palavra.

O homem de em emanam forças curativas. Estas forças possuem, por sua vez, o dom da fascinação. Raro é o homem "escorpião" que não reúne ao seu redor pessoas magnetizadas por sua atração pessoal.

Plutão, regente do signo fixo de Água em Escorpião, assume a regência desta carta.

Está melhor situado e mais forte do que Marte, o outro regente do signo.

Plutão representa a transformação. É comparado à força ou poder invisível. Sua influência facilita a revelação dos poderes do subconsciente. Põe a disposição do nativo meios para promover e despertar nas massas  o tipo de sensibilidade que desejar. Influi sobre a consciência coletiva.

Quando Plutão se vincula a um signo de Fogo ( o signo da posição do Sol) acentua poderosos e urgentes estímulos de ordem emocional e concede uma extraordinária capacidade dramática.

Plutão em Virgem, como aparece nesta carta, conduz a fanatismo na ordem social e intensifica ao máximo o poder de mobilizar as massas. Acentua também a força do subconsciente e proporciona uma personalidade sugestiva e fascinante.

Quando Plutão se une a Mercúrio confere capacidade de persuasão e um agudo senso de observação. Sua força espiritual é irresistível.
" pag. 265
"
Sob esta influência, o nativo desenvolve uma intensa penetração, assim como uma excepcional habilidade diplomática.

O signo de posição do Sol é o Fixo de Fogo (Leão) que representa o princípio da vontade (a manifestação da vida do Eu).

O homem "leão" altamente evoluído emana tal aura de positividade que, ao seu redor, os sofrimentos são esquecidos. É otimista e crê firmemente no bem.

O trinfo do Bem sobre o Mal, - pensa o "leão" - é uma lei imutável. É frequente que seja dotado de tal serenidade que sua supremacia se torne inquestionável. Não é fácil que a crítica o dobre. Tudo isso lhe confere um notável grau de majestade e grandeza. Um dos seus mandamentos interiores é sustentar moralmente os demais, sempre com o exemplo e sem ordens ou proibições.

O Sol aparece como o planeta dominante em sua carta.
É o símbolo vivo do infinito, do divino, do criador, da luz, do espírito organizador do Universo, do sublime e da liberdade, em contraste com o destino que personifica Saturno.

É a individualidade. O Eu Imortal, em contraposição a personalidade que simboliza a Lua. 

O Sol representa o gênio criador. Proporciona sentimentos profundos e estáveis, critérios firmes, persuasão e grande vontade. É magnânimo, generoso. Inspira a admiração e simboliza o mais elevado estado de consciência. Seu princípio é o do poder.

No mundo instintivo é a inclinação para tudo o que contribui para a elevação vital. No afetivo "reina" sobre os seus satélites e desfruta a veneração que lhe professam. 

Seus pontos de vista são amplos, objetivos e sistemáticos, com uma sublime filosofia. 

Aqui o "Sol" se manifesta sob as vibrações aquáticas de Escorpião. E ganha em fortaleza, intuição e nobreza, tenacidade e honradez. Neutraliza as influências "ígneas" próprias de Leão, aparecendo menos otimista, veemente e autoritário.

A Água o sensibiliza e lhe proporciona a emotividade de que carece Leão. Mantém o impulso de dirigir os demais, mas através do sentimento, não tanto por meio da autoridade, característica do nativo de Leão.

O signo de Peixes também se fortalece ao albergar três planetas lentos: Urano, Saturno e Júpiter. É o símbolo que envolve profundamente o psíquico. É profundamente sensível à qualquer oscilação do espírito. Arca com a sua própria vida e com a alheia.

Júpiter é o planeta transmissor das forças correspondentes à radiação de Peixes.

Nesta carta, acha-se posicionado este signo exercendo todo o seu poder.  Júpiter fornece o impulso para libertar-se de toda a influência que o prenda ao material, outorgando asas que o elevam aos planos espirituais. 

Liberta-o do seu destino - representado por Saturno -, o que mostra simbolicamente o vértice da Casa entre os dois planetas. Esta casa representa o cumprimento de uma meta através da morte.

O Nodo Norte Lunar em Touro indica o objetivo de sua encarnação:
experimentar, viver a vida humana na matéria que representa o signo de "Terra": Touro.

Neste signo chega ao final do seu percurso pelo Zodíaco, em seu movimento simbólico de retrogradação. É este o último signo de "Terra" que percorre para desligar-se do seu vínculo com a matéria e, conhecendo-a, regressar à sua órbita de Fogo, onde iniciou o seu caminho.

Plano Físico
Indivíduo de enorme fortaleza física, já que Plutão, seu regente o dota de enorme poder para resistir à dor.

O Signo do Sol (Leão) clareia a cor negra do cabelo, proporcionada por Plutão, assim como a dos olhos. Olhos da cor do mel.

Rosto de fronte ampla e tez clara.

Expressão profunda, que irradia grande segurança.

Corpo bem proporcionado.

Estatura elevada e ampla capacidade torácica. De atitude decidida e manifestações masculinas poderosas.

Aquário estabelece uma origem "cósmica" e  um nascimento "original". (Ignoro a que poderia referir-se Papai Noel com o termo "original".

Sua vida, - afirma ainda a carta- ver-se-ia repentinamente truncada. Mercúrio une-se ao seu regente natal Plutão, causando uma morte violenta e provocada, em certa medida, por Ele mesmo.

A Lua (indicadora dos nascimentos) na Casa da Morte, indica um "nascimento" através da morte: "a Ressurreição" . Indica igualmente uma morte pública em mãos de "militares". (Os romanos eram militares.)

Plano Mental

Mercúrio, o planeta da razão, acha-se muito elevado em sua carta, exercendo uma poderosa influência sobre sua pessoa. Faz supor que a razão desempenhou um papel importante em sua missão (situado nesta Casa). 

Grande facilidade de expressão e profunda filosofia. Manifestação em termos enérgicos. Arremetia verbalmente com dureza contra seus inimigos, ainda que utilizando todas as suas artes. 

Cada planeta, desde o seu domicílio, proporcionava-lhe as qualidades necessárias para a obtenção do resultado desejado. 

Sua Filosofia

Nesta carta, a filosofia de Jesus surge refletida na simbologia astrológica na seguinte mensagem:

"A Luz, a união com o Pai: objetivo final da vida."

Os meios que o homem consta para consegui-lo -graças à Natureza- aparecem nas doze Casas.

A ordem natural do Zodíaco, que tem início no grau zero de Áries, oferece um quadro meramente material, com Capricórnio no Meio do Céu, limitando-nos a um destino. 

Aqui a roda gira e coloca Escorpião como princípio: a encarnação. Mas a encarnação de um Ser que tem sua verdadeira origem não no seio materno, como indica Câncer no Zodíaco natural, mas no Cosmo, e cuja máxima aspiração é retornar a ele.

Eis Casa por Casa, a "mensagem astrológica" deixada pelo Filho do Homem:

Casa 1 - Escorpião
"Como é o homem"

O homem faz a sua incursão no mundo sob as "vibrações aquáticas" do signo de Escorpião. Em sua constituição física o elemento predominantemente é a água.

É um ser intuitivo por natureza, e sua vida se manifesta através do plano psíquico, representado pelos signos de água. 

Nessa existência deverá aperfeiçoar-se e alcançar o equilíbrio entre suas duas naturezas: a material e a espiritual. 

O ser humano perfeito é o produto de um conjunto astrológico harmônico, no qual cada planeta está sua própria Casa.

Através dos seus signos vibram positivamente, dotando-o das características necessárias à sua evolução.

Casa 2 - Sagitário
"O que possui" 

Esta casa representa o que consegue com seu esforço.
Aqui, em lugar de manifestar-se em Touro, como no Zodíaco natural, significando os bens materiais, situa-se em Sagitário.

Ele introduz o elemento Fogo (ação), em forma de "sabedoria", que, através da atividade simbolizada pelo segundo signo Fogo-Áries (trabalho) conduz a meta: terceiro signo de Fogo (Leão).

Casa 3 - Capricórnio"A mente concreta"

Capricórnio é o primeiro signo da Terra que aparece nesta carta e que põe o homem em contato com a realidade, graças a mente. 

Torna-o consciente do alheio (segundo signo da Terra (Touro) em VII).

Ao perceber esse mundo real o leva à cooperação, simbolizada pelo terceiro símbolo da Terra na Casa da amizade.

Casa 4- Aquário
"A origem do homem"

O homem procede do Cosmo, representado pelo signo de Aquário.
Sua origem material filia-se a Câncer: signo da maternidade e que no Zodíaco é natural da Casa IV. Aqui, ao contrário, coloca-o no "oceano cósmico". A mãe está representada pelo Cosmo. O pai é o criador: o Sol. O final da vida é o retorno ao ponto de origem. 
O homem entra no plano mental pelo signo de Aquário. Aí espiritualiza a experiência, pela mão da razão, representada pelo segundo signo do Ar: Gêmeos.

Casa 5 - Peixes
"Sua obra"

Depois de tomar consciência da realidade e entrar no plano mental começa a criar, graças ao plano emocional e à sensibilidade que Peixes lhe proporciona.

Os filhos refletidos na quinta Casa astrológica são a obra do homem. Eles perpetuam a espécie. 

A mente, por seu lado, perpetua a sua obra intelectual.  E isso se consegue pelo plano intuitivo, representado nesse setor. Não existe criador sem intuição e sem sentimentos.

Casa 6 - Áries
"O trabalho"

Por este signo de Fogo, o homem recebe a energia que o impele à ação. 
Começa a agir por iniciativa própria e toma consciência da realidade do plano de Fogo: a luta pela vida. E tem que contribuir com seu esforço físico e mental para a vida. É a energia vital ao serviço da humanidade.

Casa 7 - Touro
"O inimigo do homem"

Esta casa simboliza o "alheio", assim como as forças que atuam contra a iniciativa humana. 
O signo da Terra (Touro) encarna o amor pelos bens materiais, o apego pela matéria.
E indica aqui o mais perigoso e sutil inimigo do homem: a ânsia pelas riquezas, o luxo e o prazer material. 
O homem deve superar a lei dos contrários e vencer a tentação do prazer.

Casa 8 - Gêmeos
"A morte"

A Lua - que simboliza os nascimentos - coloca-se nesta Casa indicando que a morte outra coisa não é senão o nascimento para outra vida.

A Palavra (o Verbo) a vibração sonora, desempenha papel primordial na criação e no processo evolutivo vinculado ao renascimento para esta vida nova.

O objetivo final da morte, simbolizado pelo vértice de Peixes, marca a divisão do corpo físico e do espírito.

O primeiro volta à matéria (Saturno). O segundo como um viajante (Júpiter), empreende outras "viagens" a planos ou níveis de existência.

O grande Trígono (Lua, Marte e Urano) fala de realização mediante um ciclo que se origina no Cosmo, seguido do Nascimento, da Morte e da Ressurreição.


Casa 9 - Câncer
"A mente abstrata"

Depois de assimilar os conhecimentos pela mente concreta, que fornece ao homem o quadro da realidade, deverá canaliza-los através do setor intuitivo. 

Esta casa representa a mente superior, a filosofia e a religião.
Câncer introduz o elemento "imaginação" no processo mental superior.

A intuição de Escorpião, a sensibilidade de Peixes e a imaginação de Câncer, constituem os elementos básicos para desenvolver a vida psíquica do homem. 

Daí emana a sabedoria divina. 

Esta casa simboliza também "os sonhos", esse processo ainda enigmático que aqui aparece como uma ferramenta para aprender e adquirir conhecimentos superiores.


Casa 10 - Leão
"A meta"

O objetivo da existência, simbolizado aqui pelo Sol: a luz. Chegar a Deus - alcançar a sabedoria completa - eis a meta do homem. 
O terceiro signo de Fogo - Leão representa a vontade. 

Adquirida a sabedoria teórica , é pela vontade que se pode por em prática o conhecimentos e alcançar a superação, vale dizer, o controle absoluto do Eu Inferior e do Eu Superior.

Casa 11 - Virgem
"Os aliados do homem"

Eis aqui os amigos, os protetores, tudo aquilo que ajuda o homem a cumprir sua missão. 
Vênus indica onde se pode achar a força para se chegar à meta: no amor espiritual, baseada no equilíbrio matéria-espírito, como indica Vênus em Libra. 

Esta Casa representa as "associações voluntárias" e ensina ao homem a sua terceira realidade  (terceiro signo Terra - Virgem): na união reside a força. 

O homem sozinho não pode atingir sua meta final. É preciso participar da evolução coletiva da humanidade. 

Casa 12 - Libra
"A enfermidade"

Este setor representa a enfermidade incurável, o erro, os impedimentos, as penas, o mistério e o inimigo oculto do homem.

O terceiro signo de Ar, Libra na Casa XII adverte o que representa o perigo do inimigo oculto: a cultura.
Quando o homem, em seu processo educativo, despreza a intuição e a sensibilidade que conduzem a planos elevados de consciência cai em uma "intelectualidade enfermiça", incapaz de reconhecer a capacidade emocional. Sua "cultura" é falsa e o incapacita para sequer intuir a verdade.

O homem, então, acaba por converter-se em escravo de suas próprias paixões; vale dizer, um desequilibrado.
(Libra: a balança). (Nota do Major).
"




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Marque uma consulta comigo

Agenda